Notícias gerais

Seca no Nordeste irá se agravar entre fevereiro e abril

Seca no Nordeste irá se agravar entre fevereiro e abril

Jornal GGN – Dados do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) apontam que a seca no Nordeste deve se agravar ainda mais durantes os meses de fevereiro a abril. A estiagem na região já dura cinco anos.
Documento  elaborado pelo Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal (GTPCS) do ministério apontam para chuvas abaixo da média histórica na região neste ano e afirma que os reservatórios do Nordeste não devem ter uma recuperação significativa durante o período chuvoso.
Há um “acentuado risco” de esgotamento da água armazenada em represas e açudes entre novembro de 2017 e janeiro de 2018, nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.
Também causa preocupação a seca na região Norte do país, em especial no leste e nordeste de Roraima, em razão do aumento do potencial de queimadas a partir de fevereiro.
Com a seca, o risco de focos de incêndio aumenta, podendo destruir grandes áreas de floresta.  “Se a cobertura vegetal diminui, o solo fica mais exposto e gera um aumento maior na temperatura. É um círculo vicioso”, diz José Marengo, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).
Considerada a pior dos últimos cem anos, a seca no Nordeste causou prejuízos de R$ 104 bilhões entre 2012 e 2015, segundo estimativa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). No total, 724 municípios estão em estado de emergência na região.

Comments are Closed

Theme by Anders Norén