Governo aumenta imposto sobre combustíveis

Foto Divulgação

Jornal GGN – O governo de Michel Temer decidiu aumentar impostos para arrecadar R$ 10,4 bilhões e conseguir cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 139 bilhões. O primeiro alvo foi a gasolina. O Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), embutido na gasolina, diesel e etanol, subirá para compensar as dificuldades fiscais, segundo informaram em nota os ministérios da Fazenda e do Planejamento.

A alíquota subirá de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 para o litro de gasolina e de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 para o diesel nas refinarias. No etanol a alíquota passa de R$ 0,12 para R$ 0,1309 para o produtor e o distribuidor, que tem a alíquota zerada, passará para R$ 0,1964. A medida entrará em vigor imediatamente por meio de decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União.

A nova alíquota impactará o preço do combustível nas refinarias, mas o governo joga para os postos a questão do repasse para os consumidores, ou seja, cada posto decide o que repassará ao seu cliente.