Moro toma triplex da massa falida da OAS para entregar à Petrobras como se fosse de Lula

Foto: Agência Brasil
a
Jornal GGN – O juiz Sergio Moro fez mais uma movimentação processual no caso triplex, nesta quinta (3), que compromete a versão de que o apartamento no Guarujá foi entregue a Lula como pagamento de propina da OAS.
a
Segundo informações de Época, Moro teve de comunicar à 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo o confisco do imóvel no Guarujá e solicitou “que o bem não sirva mais como garantia em processos cíveis.”
a
Isso foi necessário porque, na Justiça Paulista, tramita um processo de recuperação judicial da OAS avaliado em R$ 9,2 bilhões. Ou seja, na prática, Moro tomou o triplex da massa falida da OAS para entregar à Petrobras, como se fosse de Lula.
a
O juiz condenou o ex-presidente a 9 anos e meio por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, com base na delação de Léo Pinheiro. Após ser preso e condenado em outros processo, Pinheiro decidiu colaborar com a Lava Jato e disse que o triplex foi entregue a Lula como propina por contratos na Petrobras.
a
A própria sentença de Moro, contudo, já coloca esse depoimento em xeque, uma vez que o juiz admitiu, nos embargos de declaração de Lula, que não viu provas da conexão entre o triplex e os contratos com a estatal.
a
A defesa de Lula alega, por outro lado, que Pinheiro jamais poderia ter entregue o imóvel a quem quer que seja sem que o valor correspondente à unidade e às reformas fosse depositado em uma conta da Caixa Econômica Federal.
a
O valor da recuperação judicial da OAS em São Paulo ainda dá margem a outro argumento ventilado pela equipe de Lula: o de que era de interesse de Léo Pinheiro reformar o triplex e vender a Lula por mais de R$ 2 milhões, pois isso ajudaria a abater a dívida da OAS com a Caixa mais rápido.
a
Além do triplex, Moro bloqueou as contas de Lula e a previdência privada do ex-presidente e de sua empresa de palestra, como forma de restituir parte do valor que teria sido pago em propina pela OAS ao PT. Ao todo, Lula teve bloqueado quase R$ 10 milhões.
===========================

Comentários

 

A CEF ficará a ver navios

Esta ficando cada vez mais sem pé nem cabeça essa condenação.

Lula é condenado por receber propina em forma de apê.

O apê jamais esteve em nome do Lula

O apê em questão nunca foi habitado.

Lula nunca teve as chaves do apê e visitou o mesmo apenas uma única vez.

Os Dallagnóis não conseguiram provar sequer o desejo de compra do mesmo.

Todas as testemunhas de acusação não corroborando a acusação.

O Apê sempre esteve registrado em nome da OAS.

A OAS entrega o apê como garantia no processo de falência junto à CEF.

A entrega do apê se dá antes da propina que os Dalagnóis alegam existir na base da marretada.

A Petrobrás desempenha um papel ridículo por estar representada por agentes hostis a Lula.

As perguntas são:

A Caixa Econômica Federal ficará a ver navios???????????

A CEF será prejudicada por conta da Lawfare praticada por Moro e os Dalagnóis?

Uma estatal será prejudicada por conta de preferência partidária (ou ambição midiática) de agentes públicos?

Se algum responsável pela CEF nada fizer, abrir mão do apê, não configura em omissão, logo, crime de responsabilidade por omissão?

 

Agora o proprietário do

Agora o proprietário do Triplex poderá defender seus direitos sobre o mesmo.

Questionada pelo terceiro, a decisão de Sérgio Moro terá que ser novamente apreciada pelo Judiciário. E então a questão da prova: documento publico (certidão do cartório de imóveis) x documento privado (matéria jornalística atribuindo o Triplex a Lula), vai ter que ser novamente decidida.

Moro parece acreditar que a decisão dele pode afetar os interesses do terceiro que não foi parte no processo criminal. Ledo engano. Só um aluno de primeiro ano de Direito cometeria o mesmo erro que este juiz mequetrefe.

 

Moro revoga até hipoteca sem pagar o credor?

Quando se conta uma mentira, para manter tem que contar outra mentira maior… até vai se enrolando e desaba.

No processo diz que o RGI está em nome da OAS hipotecado à Caixa, Então não tem como bloquear como “bem” de Lula. Só é possível bloquear como bem da OAS (a petição de Moro, para ser válida, deve corroborar prova a favor da defesa de Lula). Mas isso se não estivesse hipotecado, creio eu. Senão Moro estará expropriando a Caixa Econômica Federal.

Numa tacada só estaria acabando com o direito de propriedade na forma da lei e com o instituto da hipoteca.