Temer tem usado Gilmar Mendes como estrategista contra Janot

Foto: Agência Brasil
a
Jornal GGN – Um dos verdadeiros motivos do encontro fora da agenda oficial entre Michel Temer e Gilmar Mendes, no último domingo (6), foi revelado nesta terça (8): o ministro do Supremo Tribunal Federal tem ajudado o presidente da República a criar uma estratégia para se livrar das denúncias feitas por Rodrigo Janot a reboque da delação da JBS.
a
Segundo informações da Folha, Temer “tem tratado do tema com integrantes de sua defesa e discutiu o assunto (…) com o ministro do STF Gilmar Mendes, em jantar no domingo (6)”.
a
À imprensa, Gilmar mandou dizer que o encontro tinha como objetivo discutir a reforma política. A desculpa é recorrentemente utilizada pelo ministro sempre que precisa entrar no Palácio do Jaburu.
a
Mas, na prática, Temer conversou com Gilmar sobre a “intenção” de “desqualificar a atitude de Janot, acusando-o de “perseguição política”. O procurador-geral da República pretende acusar o peemedebista de obstrução de Justiça, envolvendo o áudio de Joesley Batista e a compra do silêncio de Eduardo Cunha.
a
“Mendes negou que tenha discutido o assunto com o presidente, mas a Folha apurou que o peemedebista expôs ao ministro sua estratégia para se contrapor a Janot e ficar de fora do inquérito”, apontou o jornal.
a
Além de arrastar Janot para um embate político, Temer pretende também pedir a suspeição do procurador-geral, sob a alegação de que falta isenção a Janot.
a
Com a saída de Janot da PGR, em 17 de setembro, “Temer cogita ainda processá-lo. Ele citou essa intenção na conversa com Mendes, de acordo com relato feito à Folha.”
a
Essa semana, em entrevista à Folha, Janot sinalizou que vai denunciar Temer por obstrução de Justiça assim que conseguir autorização do Supremo para inserir o presidente em outro inquérito, sobre formação de quadrilha envolvendo o PMDB na Câmara.
a
Uma ação estaria vinculada à outra porque Janot pretende sustentar que Temer mandou comprar o silêncio de Cunha para evitar que ele revelasse o esquema de corrupção do partido e entregasse os caciques.
a
“Os advogados do presidente já pediram a Fachin que negue a inclusão de Temer no inquérito do ‘quadrilhão’. Avaliam apresentar um agravo regimental ao plenário do Supremo caso a decisão seja desfavorável a Temer”, informou o jornal.
a
a

========================================