Pré-candidata do PMN, Valéria Monteiro diz estar além de “coxinhas e mortadelas”

Foto: Divulgação/PMN
a
Jornal GGN – O PMN recebeu, nesta sexta (12), a filiação da jornalista e pré-candidata à Presidência da República Valéria Monteiro, 52, ex-apresentadora do Jornal Nacional e outros programas da Globo. Na última semana, ela vem chamando atenção nas redes sociais por conta de um vídeo onde critica Jair Bolsonaro. A publicação já foi vista 3 milhões de vezes no Facebook.
a
A jornalista prometeu lançar novos vídeos nas próximas semanas, comentando sobre figuras e discursos das “velhas raposas na política”. No vídeo em que comparou Bolsonaro a Adolf Hitler, acabou atacada com comentários machistas.
Segundo relatos da Folha, no ato de filiação, ela soltou a frase: “Meu menu é muito mais amplo do que coxinhas e mortadelas.” Por trás da sentença, a tentativa de evocar diálogo e reconciliação entre os brasileiros.
a
A pré-candidata admitiu que ainda não tem um programa de governo pronto, mas antecipou que tentará emplacar pautas feministas e inclusivas.
a
“Espero poder contribuir para uma discussão maior da condição feminina no Brasil. O país não pode funcionar só com metade da sua população. Podemos fazer um Brasil muito mais rico com as mulheres, negros, LGBT e todos envolvidos nessa construção”, disse.
Ao final, Valéria disse que se sentiu atraída pelo PMN porque o partido não foi “corrompido” pela política. A legenda não tem representação no Congresso. E filiou 4 pastores na mesma data em que acolheu a jornalista.