07-03-2018, 8h19

Pesquisa mostra que faz sentido PT bancar Lula

Liderança fortalece outras candidaturas do partido

KENNEDY ALENCAR
LONDRES

O campo da mais recente pesquisa CNT/MDA foi feito quase um mês e meio após a decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) que condenou o ex-presidente Lula a 12 anos de prisão. Divulgado ontem, esse levantamento mede com mais precisão os efeitos eleitorais dessa decisão, porque houve tempo para que um número maior de entrevistados tomasse conhecimento dela e de suas repercussões.

A manutenção da liderança de Lula em todos os cenários de primeiro e segundo turno confirma a capacidade de resistência do petista ao bombardeio da Lava Jato. Isso sinaliza que é correta a estratégia de levar a candidatura de Lula às últimas consequências.

Não faz sentido o PT partir para plano B agora por razões jurídicas, que dizem mais respeito à batalha pessoal de Lula, mas também por motivos eleitorais, que têm mais a ver com os interesses do partido nas disputas para governos dos Estados e as casas legislativas federais e estaduais.

Do ponto de vista jurídico, Lula ainda tem caminhos a percorrer no STF (Supremo Tribunal Federal) e no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Trabalhar a favor de plano B agora seria admissão de derrota antecipada e fora de hora.

As pesquisas mostram que uma parcela significativa da sociedade quer votar em Lula. Quanto mais tempo ele estiver em campanha, mais força transmitirá para candidatos do PT a governador, senador, deputados federais e estaduais.

Se lá na frente ele não puder ser candidato, haverá tempo para lançar um nome do PT ou apoiar alguém de outro partido. Lula é contra boicotar a eleição. A campanha propriamente dita neste ano é mais curta do que nos pleitos passados. Este é o momento da pré-campanha. Nesse contexto, a pesquisa CNT/MDA mostra que faz sentido insistir no Plano A petista.