De onde vem seu ódio a Lula?, por Gilson Caroni Filho

Foto: Ricardo Stuckert

De onde vem seu ódio a Lula?

por Gilson Caroni Filho

Sabe, descobri que você gosta de ser chamado de fascista. Por pior que seja, é a primeira vez que sua visão simplória de mundo obtém reconhecimento político. E, convenhamos, no seu caso, é um upgrade e tanto.

Não, não vou falar em política ou luta de classes. Vou tentar entender seus recalques, aqueles que originaram seu ódio contra o ex-presidente.

Lula, filhos de lavradores pobres, veio de Caetés, se tornou um metalúrgico qualificado, maior líder sindical da história do país, e, para seu desespero, fundou, junto com militantes de esquerda e setores progressistas da Igreja, o maior partido político da América Latina. Como se não bastasse, foi o presidente mais carismático do século XXI, aquele que implantou políticas de combate à miséria, investiu na educação como nenhum outro, além de políticas inclusivas, que levaram muitas famílias a verem um filho ingressar em universidade pela primeira vez.

A ascensão política de um operário era sentida como uma bofetada na sua concepção de que governantes eram os oligarcas investidos nos cargos por direito divino. Sim, veio FHC, aquele que sucateou o país, mas do qual você tinha orgulho. Que beleza ter um presidente poliglota! Quando ia aos States, fazia pronunciamentos em inglês. Na França, falava francês. E na América Latina, hablava espanhol. Talvez você não saiba, mas abrir mão da língua pátria em terras estrangeiras é coisa de colonizado. Mas qual o problema? Você também é.

E você?Seguiu na sua vidinha de classe média, se satisfazendo com gratificações vãs, bajulando superiores imediatos e agradecendo ao patrão que lhe pagava o sal. Sempre soube que vivia na merda, mas a visão dos mais pobres funcionava como mecanismo compensatório, um imaginário rastaquera que você abraçava como símbolo de status.

Como era boa a ilusão de que aeroportos, restaurantes e escolas eram propriedades exclusivas suas, dos amigos e dos parentes. Intelectualmente, talvez até não fosse, mas você se percebia como uma fraude aceitável. Puta que pariu, que vida triste a sua! Mas eu entendo sua alegria ao ver Lula condenado à prisão. Acabou seu inferno astral. Você já se sente redimido. Em breve, voltará a ser um filho da puta cordial.

Parabéns!